Aguia tem novo projeto de fosfato no Rio Grande do Sul

10/12/2015

A Aguia Resources assinou  no último dia 9 um acordo de opção de compra com a Mineração Terra Santa para adquirir três direitos minerários em Lavras do Sul (RS), que cobrem área de 4.502 hectares adjacente ao projeto de fosfato Três Estradas. A mineradora vai realizar trabalhos de pesquisa e exploração durante três anos na área do novo projeto para avaliar a aquisição dos direitos.

Pela opção de compra, a Aguia terá que desembolsar US$ 30 mil, a serem pagos em parcelas de US$ 10 mil, convertidos em real, em 26 de janeiro de 2016, e de US$ 20 mil, convertidos em real, em 26 de janeiro de 2017 ou 30 dias após a renovação das autorizações de pesquisa da Terra Santa. As informações são de comunicado enviado ao mercado nesta quarta-feira (9).

Os direitos envolvidos na negociação entre as empresas são os 810730/2005, 810732/2005 e 810733/2005. Todos estão em fase de autorização de pesquisa, e os alvarás dos três processos vencem em 28 de agosto de 2016, segundo informações do website do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

Se após a exploração e pesquisa a Aguia optar pela aquisição dos direitos, terá que pagar mais uma parcela de US$ 50 mil à Terra Santa dentro de 30 dias após notificar a mineradora sobre o interesse em exercer a opção. A Terra Santa também terá direito a 2% de royalty sobre a produção (net smelter return) de Três Estradas, com valor máximo de US$ 10 milhões.

A Aguia tem direito de comprar os 2% de NSR da Terra Santa por US$ 5 milhões a qualquer momento, desde que notifique a mineradora brasileira. O valor poderá ser pago em cinco parcelas iguais, sendo a primeira 30 dias após a notificação de interesse pela aquisição dos royalties.

“Estamos confiantes de que esse projeto recém-adquirido tem o potencial de agregar nosso estoque crescente de fosfato e, com trabalho, pode contribuir com nosso expansível modelo econômico. Nossa equipe técnica está empolgada com os resultados da auditoria técnica [due dilligence] e trabalhos iniciais de exploração, e acredita que a área do projeto é altamente prospectiva”, afirmou Justin Reid, diretor-geral e presidente do Conselho de Administração da Aguia.

Alguns resultados de sondagem feitos pela Terra Santa na área dos direitos minerários envolvidos na negociação incluem interseções com teores de 9,6% de pentóxido de fósforo (P2O5); 11,56% P2O5 e 12,41% P2O5.

Os projetos Três Estradas, Joca Tavares e Cerro Preto fazem parte do depósito de fosfato Rio Grande, da Aguia Resources, próximo a Bagé (RS) e Lavras do Sul (RS).

Clique aqui e acesse a matéria.

Notícias de Mineração Brasil

SHIS QL.12 CONJUNTO 0 (ZERO) CASA 04 - Lago Sul - CEP: 71.630-205 - Brasília/DF
(61) 3364-7272 / (61) 3364-7200 - ibram@ibram.org.br Profissionais do Texto
 
Tecnologia  WebAdvisor